terça-feira, 17 de março de 2015

A tal incompreendida {...}

jk

Ela não era compreendida , se sentia tão sozinha quando a achavam problemática, a verdade é que ela não era tão problemática assim, talvez um pouco, ou se achava assim, a verdade é que ela não conseguia fazer outras pessoas compreende-la, porque nem ela se compreendia, essa era a grande verdade.
Então em uma noite, ela resolver andar sem rumo, pra talvez achar o seu eu, e então conseguir se entender, estava tão frio naquela noite, mais isso não a impediu, ela deixou o celular em casa e saiu, andou sem rumo, até encontrar uma pracinha abandonada onde lá se sentou e ficou por horas, pensando em tudo, tentando encontrar o seu eu, porque ela era tão perdida? Nunca se encontrou em nada? Porque as pessoas insistia em falar coisas dela na qual ela sabia que não era verdade? Mais se não era verdade porque ela chorava? porque se importava? Ela não entendia nada disso, sabia que não era aquilo, mais sabia que era isso que demonstrava ser, e não conseguia agir de outro jeito, tinha nos olhos um brilho, não gostava de desistir das coisas ou das pessoas, não daquelas que ela achava que valia a pena, ah, por essas ela ia até o fim do poço, e tinha essas ao lado dela,ela sabia, mais ainda se sentia perdida em questão dela mesmo.
 Como pode,uma pessoa ser de um jeito, ter um tal pensamento e demonstrar outro totalmente ao contrario? - A vida não foi assim tão dura com ela, talvez só um pouco vai, mais nada muito dramático, nada tão dramático quanto ela. Ela não entendia muito bem sobre os sentimentos dela, só sabia que tinha que lutar por quem ela achava que era necessário, e então ela iria continuar fazendo isso. Voltou para casa, já estava amanhecendo, ela continuava confusa, talvez ficasse por muito tempo, e talvez esses momentos, de achar que estava sozinha e que não era compreendida voltasse, ela sabia que iria voltar, mais lá no fundo sabia que não era tão sozinha assim, e que iria deixar as pessoas pensar que ela era essa pessoa egoísta, sabendo que não é verdade. Será que isso era o certo? bom ela não sabia, mais sabia que um dia iria entender o porque era assim, um dia talvez...AAH, ela era tão complicada{...}
Se olhou no espelho e sorriu, apesar de achar que sofria muito por coisas inútil, sabia que era feliz, aah ela sabia. Então ela dormiu, e deixou tudo aquilo no sonho.

6 comentários:

  1. texto lindo , parabéns ♥
    http://crietendencias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sou fã né? Já sabe! Amo teus textos

    Meu blog: http://ocotidianodeumaadolescentee.blogspot.com.br/2015/03/sabemos-como-termina-esta-historia.html
    Texto novo! Beijos. 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAh que linda, muito muito obg.
      Já estou no seu Blog linda *--*
      Beijos

      Excluir
  3. Ótima mensagem, adorei!

    http://elisandra-drehmer.blogspot.com.br
    Beijos,
    Elisandra

    ResponderExcluir